Coração

Meu Coração,
por que andas tão sozinho?
Não reconheces a rua, a casa, teus vizinhos?

Nem a caneta,
nem essa sinfonia?
Responde-me, Coração,
em que bar deixastes a tua valentia?

Com quantos copos
afogara teus sentimentos
e os lamentos que não dera
para poupar-te dos julgamentos?

Quantos cigarros
foram necessários
para calar a tua boca
e poupar-te do escárnio?

Te deram respostas
apontaram o caminho
quando tudo que tu precisava
era de colo e carinho.

Meu Coração
vai e segue teu caminho,
pois a bebida afoga,
o cigarro cala
e a solidão afaga
teu coração sozinho.

Publicado por Nivartan

Considero-me um observador cuidadoso, otimista racional, de humor volátil, mas que vem trabalhando o amor em todas as suas possibilidades, buscando sempre ser honrado, justo e valente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: