Onde está você?

Tenho entalado no peito centenas de “eu te amo” para te dizer de, pelo menos, cem formas diferentes. Pouco importa se eu não disse ainda afirmações mais simples como: “eu gosto de você”, ou “eu estou feliz com você”, mas eu sei que o “eu te amo”, na forma como existe aqui em mim, entrega tudo isso plenamente. E não duvide, eu tenho coragem de dizê-lo.

Tenho guardados diversos elogios para te arrancar sorrisos, formas de sorrir que nem sabias que tinha, do encantado ao envergonhado. Eu estando ao teu lado tenho certeza que irá sorrir. Tenho presos, em algum lugar dentro de mim, inúmeros nomes carinhosos, que pensei ao ver o seu jeito de acordar pela manhã, sua cara quando come algo que gosta, quando conta sobre o seu dia e quando fala fingindo não gostar de mim.

Tenho dezenas de cartas com juras de amor eternas, sem nem saber se gostará da poesia escrita com minha letra. Eu tenho presentes que lembram algo sobre nós que você provavelmente nem notou ou que já esqueceu. Tenho pequenos versos prontos para cada oportunidade, isso irá lembrar-nos dos momentos bons e ruins que passamos juntos. Eu tenho as músicas do início, do meio e do fim do nosso grande amor.

Eu tenho guardado dentro de mim a marca do teu vinho, tenho o ponto do sal na comida, tenho teu beijo quente, teu lugar que incendeia, tenho a forma do teu peito na minha boca e um livro de aventuras eróticas, práticas e teóricas, das incontáveis formas de te fazer sentir prazer.

Carrego comigo essa pressa de amar, essa necessidade que me corre nas veias e aquece o peito nas noites mais frias. Que me angustia aos domingos e me dá uma saudade tremenda que nem sei explicar do que é. Que sobe-me um calafrio febril do vazio que dá ao tentar lembrar o teu nome, que nem imagino qual seja, e fumo e bebo na ânsia de preenchê-lo.

Tenho essa mania de me apaixonar e fingir que nada mais importa. Tenho essa mania de me doar por completo, de estar transbordando e pronto para ser o melhor amor que posso ser e que você merece ter.

Eu tenho tudo, só não tenho você.

Publicado por Nivartan

Considero-me um observador cuidadoso, otimista racional, de humor volátil, mas que vem trabalhando o amor em todas as suas possibilidades, buscando sempre ser honrado, justo e valente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: