Demanda

É meia-noite. Depois da encruzilhada, a rua de terra batida leva ao barracão iluminado por velas pretas e vermelhas. Os tambores tocam uma sequência lúgubre, os tabaqueiros entoam cânticos que fazem os cães latirem ferozes. Aviso que não adianta fazer o sinal da cruz, no barracão existe um outro maioral.  O frio é aquecido porContinuar lendo “Demanda”